Evolução histórica e política das principais conferências mundiais da onu sobre o clima e meio ambiente

Leo Pessini, Anor Sganzerla

Resumen


Essa reflexão tem por objetivo analisar a evolução histórica e política das principais conferências mundiais da ONU sobre o clima e o meio ambiente. Conscientes de que a ação humana tem comprometido a continuidade futura da vida no planeta, a ONU tem promovido o debate de modo a repensar a relação do homem com a natureza, e também a ideia de desenvolvimento e sustentabilidade. O itinerário para tal reflexão inicia com a Conferencia sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento realizada no Rio de Janeiro em 1992, a chamada Eco-92, passa pela Rio+20, com a Conferência sobre o Desenvolvimento Sustentável, realizada em 2012, e chega a última conferência do Clima (COP 21) realizada em Paris em dezembro de 2015, conhecida como o Acordo de Paris. Trata-se de avaliar os impasses, avanços e perspectivas históricas e políticas desses documentos de modo a impedir que as “conquistas” e o “progresso” humano comprometam a totalidade da vida no planeta.


Palabras clave


Conferências; Clima; Meio Ambiente; ONU



DOI: https://doi.org/10.14422/rib.i01.y2016.009

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Licencia de Creative Commons
Revista Iberoamericana de Bioética (ISSN 2529-9573) editada por Universidad Pontificia Comillas se encuentra bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-SinObraDerivada 4.0 Internacional
 
    MIAR

Revista Iberoamericana de Bioética

Universidad Pontificia Comillas

Universidad de Comillas, 3-5 - 28049 Madrid